A reforma da previdência.

A reforma da previdência.

Países do mundo inteiro vêm passando pela reforma da previdência. Um mal necessário uma vez que a população mundial está envelhecendo, tirando cada vez mais do mercado de trabalho a população economicamente ativa e em sentido contrário aumentando o número de aposentadorias e pensões por morte. É óbvio que em dado momento essa conta não vai fechar.

previdencia social

No caso do Brasil não é diferente, pois pesquisas já apontam que a população economicamente ativa está diminuindo devido ao seu envelhecimento, enquanto que as aposentadorias tendem a aumentar. Se esse desequilíbrio não for sanado por meio de uma reforma previdenciária, corremos o risco de ver esse sistema entrar em colapso no futuro, resultando no não recebimento das aposentadorias de milhões de beneficiários da seguridade social.

Todavia, é preciso primeiro enxugar a estrutura da máquina pública por meio de corte de gastos desnecessários com o excesso de verbas e regalias para deputados federais, estaduais, senadores e vereadores, bem como, para Presidente da Republica, Governadores e Prefeitos. Esse pessoal rende um gasto anual de bilhões de reais para os cofres públicos, não sendo justo portanto que os trabalhadores que já são penalizados com baixos salários e pouca expectativa de progresso, paguem essa conta sozinhos.

Também precisam ser revistas as super aposentadorias, que em muitos casos chegam a 40 e 50 mil reais como já foi mostrado várias vezes em reportagens. Tem gente que recebe esses super benefícios 2 duas vezes, pois as vezes são pensionistas e aposentados.

trabalhador

No que tange a idade de se aposentar é preciso buscar um ponto de equilíbrio entre uma idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres, visto que hoje com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, se faz necessário que essas pessoas fiquem mais tempo no mercado de trabalho contribuindo com a Previdência Social. Contudo, não é porque as pessoas passaram a viver mais que elas tenham que trabalhar praticamente a sua vida inteira. Chega um momento em que é preciso desacelerar e priorizar outras coisas.

Essa certamente será uma das reformas mais difíceis para o novo governo Temer, pois ela só será possível depois de muito diálogo entre as centrais sindicais e o governo federal. A CUT ficou fora desse dialogo, pois assim como o PT com eles não tem acordo. Eles não estão nem ai para o Brasil, haja vista que estão mesmo é preocupados em ter o mérito das grandes medidas para o avanço do Brasil para eles. Quem entra na política com esse tipo de mentalidade deve ser banido para sempre. Independente de quem é governo ou oposição o foco principal deve ser sempre o bem comum e não a sanha por poder e dinheiro.

previdencia

Tomara que essas reformas sejam muito bem sucedidas, independente de bandeira partidária. O que realmente interessa é o crescimento econômico do país, a redução das desigualdades sociais e o acesso a cultura por todos os brasileiros.

Particularmente estou muito esperançoso com o plano de governo de Michel Temer. Se ele conseguir implementar pelo menos metade delas, estaremos no lucro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *