Presidência da Câmara dos Deputados. Disputa acirrada!

Presidência da Câmara dos Deputados. Disputa acirrada!

Desde que Eduardo Cunha renunciou a presidência da Câmara dos Deputados em Brasília, todos os partidos logo trataram de se articular para escolher o futuro presidente da casa. Uma disputa das mais acirradas da casa, ainda que seja para esse presidente ficar a frente da Câmara só até o fim do ano.

CANDIDATOS

O governo aconselhou para que o PMDB não nomeasse nenhum candidato, mas o partido não seguiu a recomendação e lançou como candidato Marcelo Castro do PMDB do Piaui e ex-ministro da saúde do governo Dilma.Ele votou contra o impeachment de Dilma Roussef.

A lista de candidatos é extensa, incluindo nomes como Rodrigo Maia (DEM-RJ), Rogério Rosso (PSD-DF), um dos favoritos do governo, Luiza Erundina (PSOL-SP), Fernando Giacobo (PR-PR), Fausto Pinato (PP-SP), Fábio Ramalho (PMDB-MG), Evair Vieira de Melo (PV-ES), Esperidião Amin (PP-SC), Cristiane Brasil (PTB-RJ), Carlos Manato (SD-ES), Carlos Gaguim (PTN-TO) e Beto Mansur (PRB-SP).

Pelo visto essa disputa pela presidência da Câmara dos Deputados vai dar muito pano pra manga. Certamente a preocupação maior é por parte do governo Temer que precisa do apoio maciço do congresso para votar as reformas tributária e da previdência, a divida dos estados, o orçamento de 2017 entre outras medidas que sem o apoio do Congresso Nacional fica impossível de serem colocadas em pratica.

Michel_Temer

Todo mundo sabe que Michel Temer é um grande articulador político, razão pela qual ele vai lutar com todas as forças e influência que tem na Câmara dos Deputados para manter a sua base governista unida e assim conseguir governar. Claro que existe um movimento em sentido contrário, principalmente no que depender do PT, do PSOL e do PC do B, que farão de tudo para desestabilizar o seu governo para tentarem voltar ao poder em 2018.

No Brasil temos uma forma de governo que em nada facilita o crescimento econômico e social do nosso país. Nosso sistema bicameral, ou seja, a votação de projetos de lei e medidas na Câmara e no Senado, muitas vezes por duas vezes nas respectivas casas, só faz com que a votação de temas de suma importância para o Brasil, sigam ora a passos de tartaruga, ora na velocidade da luz. Tudo vai depender da conveniência da grande maioria dos parlamentares que não passa de um bando de parasitas que só enxergam o próprio umbigo.

CONGRESSO

Para acabar de complicar ainda mais, a proliferação desordenada de partidos políticos complica sobremaneira a governabilidade de qualquer Presidente da Republica. Se quisermos ver o Brasil crescer de forma eficiente, precisamos urgentemente fazer uma reforma política de modo a transformar a nossa forma de governo menos burocrática, procrastinadora e sim mais eficiente e célere.

Se isso não acontecer, a nossa forma de fazer política no nosso Brasil só servirá para que políticos maus intencionados enrolem o quanto puder, seja para conseguirem suas regalias, seja para manter o Brasil cada vez  mais atrasado em educação, ciência, cultura e tecnologia, haja vista que existe uma turma bem grande de políticos lá em Brasília para os quais quanto mais pior ficar para o povo, melhor será para eles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *