O Brasil está quebrado. Não há tempo a perder!

O Brasil está quebrado. Não há tempo a perder!

170,5 bilhões de reais é a herança maldita deixada por Dilma Roussef aos cofres públicos federais. Dilma gastou mais do que devia, contando inclusive com uma CPMF não veio. Dilma Roussef maquiou as contas públicas dizendo que o déficit era de 96 bilhões, mas quando o governo interino foi fazer as contas o rombo chegou ao valor acima mencionado.

bandeira nacional

Além disso, antes de sair  e na tentativa de sabotar o governo do seu vice, Dilma emitiu 14 decretos aumentando os subsídios para os programas sociais, mesmo sabendo que a gente não teria dinheiro para isso. Claro que o objetivo dela foi deixar Michel Temer entre a cruz e a espada, pois se neste caso ele voltasse atrás, isso confirmaria a teoria dela de que esse novo governo veio para acabar com os programas sociais. Mas ela se deu mal mais uma vez!

Para acabar com a farra do boi com o dinheiro público, o Presidente da Republica interino Michel Temer criou uma série de medidas econômicas para conter esses gastos. Temer estabeleceu um limite para o gasto público que será corrigido de acordo com a inflação. Uma forma de frear os gastos de recursos públicos de forma de irresponsável, como vinha ocorrendo no  governo Dilma, que inclusive nos levou a ficar sem dinheiro e consequentemente a essa crise econômica absurda. Também estabeleceu que não haverá mais aumento de gastos com os programas sociais.

Rombo_contas_publicas

Outra medida extremamente importante e muito bem vinda neste momento é que Michel Temer pediu para que o BNDES devolva 100 bilhões de reais do dinheiro emprestado pelo tesouro nacional a esse banco de fomento, que só serviu para encher as burras dos amigos do rei Lula e da rainha Dilma de dinheiro. Estima-se que esse dinheiro devido pelo BNDES para o tesouro chegue a 500 bilhões de reais com as devidas correções. Funciona assim:

O tesouro vai lá e pega o dinheiro com juros de cerca de 14% e repassa para o BNDES que empresta esses recursos a juros de 5 ou 6% a certos empresários e países pupilos do governo. Adivinha quem paga a diferença? Eu, tu, ele, nós, vós, eles , elas….. Seria uma espécie de “bolsa empresário”, afinal de contas os governos Lula e Dilma foram os governos que mais deram bolsas milionárias para quem resolvesse participar do seu plano criminoso de poder.

Talvez agora a maioria das pessoas não entendam tais medidas e fiquem com medo, pois infelizmente são analfabetos políticos que não fazem ideia do buraco para o qual o Brasil estava caminhando se Dilma não tivesse sofrido impeachment..

Enormes filas em Caracas para comprar produtos básicos

O Brasil não ficou sendo dinheiro e mergulhou nessa recessão econômica absurda por falta de recursos. Muito pelo contrário, o Brasil está quebrado porque usaram o nosso dinheiro aonde não deviam como emprestar milhões dólares para Cuba, Nicarágua, Venezuela, Bolívia, Angola, Equador, Peru, Panamá, Argentina. Moçambique, Colômbia, Uruguai, Luanda e aqui no Brasil para empresários brasileiros a serem ainda revelados pela Operação Lava Jato quando abrirem a caixa preta do BNDES.

Vejo os nossos vizinhos Venezuelanos sofrendo tendo que fazer uma verdadeira peregrinação para encontrar comida e quando encontra só pode comprar duas unidades de cada produto da sexta básica. Naquele país falta luz, água, repartições públicas só funcionam dia de segunda e terça feria e as escolas de segunda a quinta feira. Shopping só do meio dia às sete horas da noite e os hotéis ficam sem luz da nove horas da manhã as seis da tarde.

Por outro lado fico feliz que o Brasil tenha se livrado por pouco de ter o mesmo fim que a Venezuela!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *