Num país laico é justo a TV pregar uma religião?

A constituição da Republica Federativa do Brasil de 1988, deixa muito claro que nosso governo é laico, ou seja, não está vinculado a nenhuma religião. Segundo a lei maior, todos têm liberdade de crença para acreditar no que quiserem, sendo lesão grave a esse Direito Constitucional privar alguém da sua liberdade de crença.images (10)

Dito isso, fica difícil entender como o Governo Federal permite que uma emissora de TV use seu espaço, que é fruto de uma concessão pública para vender uma religião. Quando chega a madrugada, uma verdadeira avalanche de programas evangélicos tomam conta da TV aberta do Brasil. Record, Rede TV, Gazeta e Band ficam sob o comando da Igreja Universal do Reino de Deus e pouco antes pela Igreja Internacional da Graça de Deus, do Pastor RR Soares. Essa história de vender promessas divinas de riqueza e sucesso virou um ótimo negócio no Brasil. Só que para eles, os pastores! Se é que você entende.

Que eles tenham sua liberdade de culto e o Direito de acreditarem no que quiserem, pois esse também é um Direito assegurado pela a Constituição Brasileira, mas usar a TV para vender milagres e a teologia da prosperidade é extremamente contraditório para um estado laico como o nosso.

iurd

Já é errado fazer o que eles fazem que é vender uma promessa de uma vida de muitas riquezas se você doar um bom dinheiro todos os meses para a Igreja, pois Jesus irá retribuir tudo isso em dobro. Fazer isso na televisão é muito pior!

Além de está numa TV aberta fruto de uma concessão do Estado laico, ainda há o agravante de estarem vendendo falsas promessas para o telespectador que está em casa fragilizado por algum motivo. Obviamente que no auge de seu desespero, qualquer pessoa vai se agarrar a essa garantia de uma vida plena de riquezas materiais.

RR-Soares_neopentecostais_Eliseu-Antonio-Gomes_Belverede

Como vivemos num país laico, religião nenhuma deveria ter programa de televisão, pois o estado deve ser imparcial com relação a assuntos dessa natureza, que vai contra a um dos princípios da Administração Pública que é o Princípio da Impessoalidade, mais precisamente em seu Artigo 37 Caput. da Constituição Federal de 1988.

Até hoje não da para entender porque o Governo Federal nunca se manifestou nesse sentido. Tal omissão nos dá a impressão que o principio da impessoalidade ficou esquecido pelo Poder Público, talvez por conta de algum interesse escuso.

images (11)

O fato é que apesar de ser errado, não surpreende ver esse tipo de coisa no Brasil, haja vista que o SBT é praticamente um cassino em forma de televisão, A Record uma igreja em forma de TV e a Band uma grande miscelânea sincrética. É lamentável ver tanta alienação religiosa na televisão de hoje!

O nosso Brasil está muito longe, mas muito longe mesmo de ser um país sério. Nossa lei maior, a Constituição, virou livrinho infantil perto do poder e da influência que certas pessoas têm nesse país e que por isso mesmo se sentem a vontade para fazer o que quiser. Afinal de contas, lá na frente quando a poeira passar e todo mundo esquecer, quase sempre não vai dar em nada o erro cometido. Infelizmente tudo aqui acaba em pizza.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *