Grupro Odebrecht irá colaborar com a Operação Lava Jato

O grupo Odebrecht, empreiteira ligada aos esquemas de corrupção na Petrobras, apresenta, ainda, muitas informações que podem vir a ser esclarecedoras para o processo da Operação Lava Jato. A relação de distribuição de propina dentro do grupo em obras públicas poderia envolver ainda mais políticos, o que poderia trazer, em uma possível descoberta disso, a verdade no conturbado mundo da corrupção. 

Grupo Odebrecht é novamente investigado em nova fase da Operação Lava Jato

Grupo Odebrecht é novamente investigado em nova fase da Operação Lava Jato

Nesta última terça, dia 22, a Polícia Federal inaugurou a 26ª fase da Operação Lava Jato, a Operação Xepa. Nela, o principal foco de investigação é o Grupo Odebrecht e há a busca por comprovantes de pagamento de propina pela empresa, chamada de “acarajé”, que era distribuída entre diversos executivos da empreiteira em diversas áreas. Segundo dados da PF, há provas que cerca de 14 executivos de outras áreas estejam envolvidos em um esquema de “pagamentos paralelos”´, com pagamentos irregulares que envolviam, de forma indireta e direta, obras públicas.

Marcelo Odebrecht está preso desde junho do ano passado, acusado do envolvimento em processos ilícitos

Marcelo Odebrecht está preso desde junho do ano passado, acusado do envolvimento em processos ilícitos

Vale salientar que não é a primeira vez que o nome da empreiteira é envolvida no mais famoso esquema de corrupção dos últimos anos. A empresa, a qual é investigada na atual fase da Operação Lava Jato, também foi envolvida em fevereiro, na Operação Acarajé, na qual o marqueteiro João Santana e sua mulher foram presos e em junho de 2015, na primeira operação, denominada de Erga Omnes, em que o ex-presidente e principal executivo da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, foi preso e continua preso até hoje, com pena de 19 anos e quatro meses de prisão instituída no começo deste mês.

Casos de corrupção envolvendo outros políticos podem ser esclarecidos com a delação de executivos da Odebrecht

Casos de corrupção envolvendo outros políticos podem ser esclarecidos com a delação de executivos da Odebrecht

 

 

Entretanto, há uma nítida diferença entre essas fases: a relação entre as informações divulgadas e aquilo que poderia ser dito pelos investigados, já que houve o silêncio, até hoje, de Marcelo Odebrecht e de outras pessoas envolvidas com irregularidades na empreiteira. Nesta 26ª fase da Operação Lava Jato, o grupo Odebrecht prontificou-se, através de nota, que irá auxiliar nas investigações a partir do famoso modo da delação premiada, a qual foi utilizada ultimamente por Delcídio Amaral e é um modo de auxílio para as investigações esclarecedoras no enlameado mundo da corrupção brasileira.

Operação Lava Jato pode prender novos envolvidos a partir da delação de executivos da Odebrecht

Operação Lava Jato pode mudar, de forma ímpar, os rumos da direção política no Brasil

Com o acordo de delação estabelecido, a possibilidade de trazer nomes até agora não pronunciados na luz da Operação Lava Jato pode ser muito maior. Colocar políticos envolvidos em esquemas de corrupção para cumprirem sentenças de acordo com seus crimes é mais do que preciso para se eliminar o cerne de uma duvidosa política no país, é algo exemplar e necessário a uma democracia. O processo de delação da principal empreiteira envolvida nos escândalos da Petrobras é algo ímpar e pode ser esclarecedor nos rumos da política brasileira, se realizada de modo coerente e como deve ser feito. Mais do que um ato de beneficiar os investigados, pode ser uma forma de levar ainda mais responsáveis por atos corruptos da cena figurativa do poder brasileiro, o qual está ainda muito “pesado” com o panorama atual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *