Dilma sofre impeachment no Domingo. A Segunda Feira amanheceu com cara de feriado!

Dilma sofre impeachment no Domingo. A Segunda Feira amanheceu com cara de feriado!

No último Domingo, dia 17 de Abril de 2016, foi um dia para ficar na história do Brasil. A Presidente da Republica Dilma Roussef teve o seu processo de impeachment aceito pela Câmara dos Deputados por 367 votos a favor do impeachment e 137 contra.

160305175333_sp_dilma_pronunciamento_640x360_ag.brasil_nocredit

A votação que foi transmitida por quase todas as emissoras de TV aberta, com exceção do SBT, mostrou o quanto a Republica Federativa do Brasil é um grande circo, tamanha a falta de nível, de conhecimento político, assim como, a falta de postura de muitos daqueles parlamentares. Confesso que esse redator que vos fala sentiu muita vergonha alheia! O Presidente da Câmara, Deputado Eduardo Cunha, embora seja uma podridão política, foi quem teve uma postura mais condizente com um parlamentar.

Cunha naquele momento foi um mal necessário, pois se fosse alguém do PSOL, do PC do B ou do PT a presidir aquela câmara, sabe quando a gente ia ver esse processo de impeachment seguir adiante? Se você respondeu nunca acertou! Eduardo Cunha funcionou como uma manilha de esgoto, ou seja, suja por dentro, mas ainda assim servindo para conduzir a merda até o esgoto. Somente para isso! Ainda assim, é inadmissível que seu processo de cassação seja deixado de lado. A permanência dele lá é um insulto ao povo brasileiro, assim como, é a permanência de Dilma Roussef na Presidência da Republica.

Dilma e seu impeachment

Independente de tudo isso, ver esse impeachment ser encaminhado ao Senado Federal, fez com que no outro dia, no caso a Segunda Feira, parecesse feriado, tamanha é a importância dessa conquista para que o Brasil se liberte de um governo que saqueou os cofres públicos por mais de 13 anos, quase faliu a Petrobrás, gastou mais do que podia e segundo informações que correm a boca pequena, isso é só a ponta do iceberg.

Não adianta Dilma Roussef dizer insistentemente que ela é vítima de golpe, pois o próprio Supremo Tribunal Federal reconheceu a legitimidade do impeachment contra ela, estabelecendo inclusive todo o rito do mesmo lá no Congresso Nacional. O impeachment contra Dilma tem base jurídica no artigo 85, inciso VI e 167, inciso V, ambos os dispositivos legais constantes na Constituição Federal. Portanto, essa história de golpe, não passa de pura falácia!

Além disso, o Congresso Nacional atendeu um anseio da sociedade brasileira que está desesperada diante de tanta corrupção e do descaso com o dinheiro público. O povo não agüenta mais tanto desemprego, cidades e estados quebrando, roubalheira, mentiras, caos na saúde pública, empresas falindo, o Brasil sendo rebaixado pelas agencias de classificação de risco e por isso mesmo, sendo desprezado pelo investidor estrangeiro.

protesto-impeachment-580x433

Se não tivéssemos nos indignado, certamente veríamos o nosso Brasil se transformar em uma Venezuela ou uma Cuba. Trocando em miúdos, isso significaria uma recessão econômica profunda, crise de desabastecimento de alimentos, de remédios, cassação de concessões de TV, controle da imprensa, caos nos serviços públicos como saúde e segurança, desemprego, muita miséria e por extensão o aumento da criminalidade. Não podemos aceitar que um país próspero por natureza como o Brasil chegue a esse ponto por conta de um partido que só se preocupa em se manter no poder. Jamais!

Que agora o Senado faça o seu papel e afaste essa mulher que arruinou com a nossa economia. De preferência para nunca mais voltar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *